Inscrições para processo seletivo da Funpresp-Jud vão até sexta (30)

Estão abertas até a próxima sexta-feira (30) as inscrições para o processo seletivo que vai compor o quadro funcional da Fundação de Previdência Complementar dos Servidores do Poder Judiciário (Funpresp-Jud).

Podem participar servidores do Judiciário, do Ministério Público da União e do Conselho Nacional do Ministério Público, desde que não estejam em estágio probatório. A inscrição, gratuita, deve ser feita em formulário específico, na área de gestão de pessoas de cada instituição.

A seleção será feita em duas etapas, ambas em Brasília. Primeiro, o candidato vai passar por uma análise curricular, de caráter eliminatório e classificatório, realizada pela comissão de seleção. Depois, será submetido a uma entrevista, de caráter classificatório, feita por integrantes do conselho deliberativo da Funpresp-Jud.

Os aprovados irão trabalhar em Brasília, ocupando emprego em comissão nas seguintes atividades: diretor de administração, coordenador de administração e finanças, coordenador de tecnologia e informação, chefe da seção de gestão de pessoas, chefe da seção de administração, contabilidade e finanças, assistente.

Os interessados devem acessar o edital e verificar os requisitos e documentos exigidos para a inscrição, que não poderá ser alterada depois de efetivada.

A análise curricular será feita pela comissão de seleção no período de 4 a 10 de setembro de 2013. O resultado preliminar está previsto para sair a partir do dia 11 de setembro, no site da Funpresp.

Os locais e os horários das entrevistas, previstas para ocorrer entre 18 e 20 de setembro, estarão disponíveis no site da Funpresp, possivelmente, a partir do dia 17.

Os recursos contra o resultado preliminar da análise curricular podem ser apresentados até as 23h59 do dia 12 de setembro. O candidato deverá encaminhar o formulário de recurso para o e-mail selecao@funprespjud.com.br, especificando o item e o motivo de discordância. O resultado definitivo será divulgado no site da fundação até 17 de setembro.

Fonte: Superior Tribunal de Justiça